Pokémon GO: Relato de uma Treinadora!

Olá pessoal

pkgo

Neste artigo resolvi trazer a tradução daquilo que é um relato de impressões de uma treinadora (a Tanaie) que teve acesso a beta de Pokémon GO durante a segunda leva de jogadores selecionados no Japão. No caso trata-se de um relato sobre algumas coisas que ainda não tinham sido mostradas, e algumas já vistas no gameplay recente. O relato estava no seu tumblr, mas entretanto foi eliminado!

Abaixo segue a tradução adaptada daquilo que a Tanaie escreveu!

Começar a Jogar

(Estava literalmente incrédula quando vi isto na minha caixa de correio hoje cedo. O texto apenas me dá os parabéns por ter sido escolhida, e fala um pouco sobre o software)
Antes mesmo de começar a jogar, houve um problema. Não era capaz de aceder ao jogo, o link secreto que me tinham enviado não funcionava. Mas rapidamente percebi que não era a única, quando o fórum de solução de problemas foi bombardeado com o mesmo problema. Mas dentro de uma hora o problema estava resolvido, foi ótimo eles serem rápidos a solucioná-lo.

“Bem-vindo ao mundo Pokémon!”
O jogo ainda está muito incompleto, como se pode perceber pela foto acima. Eles ainda não finalizaram o design do professor, existem poucos elementos no jogo em que eles ainda devem estar a trabalhar no momento.
Após a introdução, podemos caracterizar o nosso personagem.

“Por favor escolhe o teu estilo”
Ao iniciar o jogo, temos de escolher um rapaz ou uma rapariga.

Podes escolher cor de pele, cabelo, olhos, roupas e a mochila. Neste momento não temos opção para mudar o estilo de cabelo, rosto ou roupa. Somente a cor. Espero realmente que estes não sejam os modelos finais dos personagens, porque são muito rústicos, e não posso dizer que sou grande fã do estilo… Muito ao estilo anime… Americano… ainda é beta, por isso vamos ver o que acontece.

Layout / Mapas

“Bom, vamos começar a tua jornada de Captura Pokémon!”
(texto inferior) “Pokémon por Perto”

Aqui está um layout mais básico de todos, se já jogaste “Ingress” ele é muito semelhante a isto. Os cubos flutuantes que vemos são monumentos reais, e quando estás suficientemente perto deles poderás recolher os itens que lá se encontram. Encontras Pokébolas, Potions, Eggs, etc. Não existem Centros Pokémon, então vais precisar de todos os itens para curar os teus Pokémon.
Os edifícios grandes são os ginásios, realmente gosto do seu funcionamento e explicarei melhor mais abaixo. Não consegui uma boa imagem disso, mas quando aparece um Pokémon no mapa, ao carregar nele poderemos tentar capturá-lo.
Provavelmente já reparaste, a partir destas imagens, que o personagem tem níveis. Cada vez que capturas um Pokémon, recolhes itens, ou combates contra alguém vais ganhar XP.
O jogo também transita entre o dia e noite.

Quando te aproximas de um monumento, poderás tocar nele e a tela vai levar-te até ele. Neste momento mostra o nome do monumento, a que distância estás dele e ainda os itens que podes recolher… basta clicar nos vários itens.

Aqui está a página de coleção de itens. Até ao momento tenho algumas Great Balls, Ultra Balls e Pokébolas que fazem exatamente o que se espera. As Potions curam 25% da saúdo dos nossos Pokémon. O Max Revive vai preencher toda a saúde de um Pokémon fora de combate. Também encontrei um ovo, que penso ser algo raro já que não encontrei mais, e é necessário percorrer uma certa distância para ele eclodir.

Capturar Pokémon

“Tens um novo registo na Pokédex”
Como a maioria das pessoas já sabe, não existem combates para capturar um Pokémon. É mais ao estilo Safari, onde vais atirando Pokébolas contra eles. Mas terás de fazê-lo no momento certo para que sejas bem sucedido.

TEMOS VULPIX EM SAPPORO! YEAH
Não consegui uma captura de tela, mas quando clicas num Pokémon que já capturaste és levado para a sua página de estatísticas.
Temos informações sobre o seu peso e tamanho, tipo, uma descrição básica dele, HP e CP. Ainda não tenho a certeza do que é o CP, não é explicado no jogo, mas acho que sejam como pontos de ação? Vais precisar deles quando fores combater.
Abaixo é possível ver um grande ‘1’ que é uma informação sobre a forma de evoluir Vulpix. Abaixo desse ‘1’ está o número de Vulpix que tenho de ter para evoluir um… Pois, infelizmente não dá para treinar um Pokémon para ele evoluir, temos de capturar um monte deles. No caso de Vulpix, preciso de ter mais 18… afinal tenho 1/19 neste momento.
Mas o valor depende do Pokémon, já que Caterpie precisa de 3 e o Gastly de 6, portanto depende.

“O quê~?”

O meu primeiro ovo é um Tentacool. É bom, eu acho. Afinal os tipo Água devem ser difíceis de encontrar nas cidades. Lol.

Ginásios Pokémon e Escolher a Equipa

Quando visitas o teu primeiro ginásio, és recebido pelo professor invisível novamente (Esperemos que ele não esteja a tapar o texto na versão final do jogo). Ele explica que os ginásio pertencem a um de três equipas: Red, Blue e Yellow. Os ginásios estão por todo o lado, e devemos tentar conquistar o ginásio para a nossa equipa. Ele pede para escolher uma equipa.

VAMOS PARA A YELLLLLOOOOOW.
Tenho a certeza que na versão final do jogo teremos emblemas para cada equipa.

O primeiro ginásio que visitei na Sapporo Television Tower, já tinha sido reivindicado pela equipa Yellow.

Neste ginásio existem três níveis de treinadores. E mesmo sendo da mesma equipa que eu, tenho de combater contra eles pelo controlo do ginásio. Mas é difícil já que tenho de vencê-los uns após os outros, com os Pokémon a ficarem cada vez mais fortes… Não é fácil, especialmente por ainda ser novata no jogo.

Combates Pokémon

Que péssima captura que fiz, mas este é a tela de combate (o combate estava a terminar, e os Pokémon estão brancos porque já estavam a voltar para as Pokébolas). Nesta imagem, derrotei o primeiro treinador, mas acabei por perder contra o segundo.
Durante o combate, tens apenas dois ataques. Combates tocando no teu Pokémon como um louco, toca para usar um ataque, segura e solta para usar o outro. Acaba por ser estranhamente divertido, embora seja completamente diferente do jogo RPG Pokémon. É decepcionante que assim seja, mas temos de perceber que não se ajusta à natureza deste jogo. Foi concebido para ser rápido, e algo que possas fazer rapidamente enquanto estás fora de casa.

Aqui encontrei um ginásio de uma equipa rival, mas desta vez posso usar um lista completa de Pokémon, diferente do que acontecia no ginásio Yellow onde só podia usar um… Não percebo porque isto acontece, mas talvez seja porque ele é de uma equipa rival. Desta vez, ele era o único no ginásio… Infelizmente era muito forte e não consegui vencê-lo! xD
Definitivamente gosto de partilhar as minhas experiências nos ginásios, e espero ser capaz de assumir o controlo de um!

Estatísticas de Treinador

Esta é a tela do personagem. Mostra o nível, XP, equipa, quando começámos, e ainda todas as conquistas já conseguidas! As conquistas são coisas como quantos Pokémon capturamos, quantos ginásio já controlámos, etc.

Considerações Finais

É dificil resumir tudo, a arte não está polida, existem animações inacabadas e a resolução dos elementos na tela ainda é fraca. Estou um pouco surpresa por não irem mais adiante. Isto não será o jogo Pokémon porque todos esperavam, é mais uma adaptação do Ingress.

Essa ‘adaptação’ não deixa de fazer sentido, já que o jogo está a ser feito e trabalhado pelas mesmas pessoas. Não se consegue sentir com um jogo de Pokémon, sente-se mais como um jogo diferente com um trabalho de pintura Pokémon. Mas, independentemente de tudo é muito, muito divertido. Realmente gostei de andar às voltas como uma turista perdida no Parque Odori, à procura de itens e Pokémon. Também sou super competitiva, e a forma como os ginásio estão feitos é muito inteligente! Adoro desafios, e gosto da ideia de trabalhar em equipa para controlar um ginásio ou até mesmo zonas inteiras.

Posso imaginar pessoas a receber juntamente com os amigos mini-missões para tentar assumir o controlo de certa zona com o seu Pokémon. Mas, infelizmente, não me parece que hajam combates aleatórios com outros treinadores na rua, apenas nos ginásios.

No geral, espero que eles estejam a adicionar mais coisas no produto final! Não é o que esperávamos, mas é algo que pode ser facilmente jogado enquanto estamos a explorar determinada zona ou área.


Terminei por aqui a minha tradução adaptada do relato da Tanaie, que ainda pode ser visto na através da cache do Google. Realmente acho que Pokémon GO poderá ser bem interessante de jogar e é claro que temos de olhar para ele como um jogo diferente… embora o estilo RPG esteja mais que enraizado no nosso cérebro. Abaixo um rápido vídeo que coloquei no blog sobre o gameplay mais recente.

Fiquem bem, Portuga

4 Comments

Add a Comment
  1. Tiago Cardoso

    Agradeço a essa jogadora pelo relato! 😀

  2. Penso que seja raro uma rapariga gostar de Pokémon…

    1. Pessoa qualquer

      Só mesmo em Portugal, pois quando saiu Pokémon Black/White existiu um estudo da Nintendo sobre os jogos que rapazes e raparigas jogam, provou que raparigas preferem jogar Pokémon mais que os rapazes.

    2. Tiago Cardoso

      Em Portugal, só conheço uma jogadora de POKÉMON: a Hermylution! 😀

Deixar uma resposta

PkPortuga © 2009-2018 é um site criado por fãs para fãs
Pokémon © 1996-2018 pertence à Nintendo, Creatures Inc. e à GAME FREAK Inc.
Frontier Theme
%d bloggers like this: